segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Mais um pouco de Japao.

Hashi
Os “talheres japoneses” possuem regras específicas. Não é bom cruzá-los ao segurar os alimentos. Jamais espete os hashi no arroz branco em um chawan (tigela). Esse gesto tem sentido de mal agouro para os japoneses, além de ser deselegante. O ideal é manter os hashi sobre a pequena base reservada para ele (hashioki), quando não estiver em uso.


Onsen
Básico: vá até as cabines ou salas para trocar sua roupa e enrolar-se na toalha apropriada. Muitas pessoas colocam ainda biquínis e sungas para se sentir ainda mais à vontade para tomar banho antes de entrar no onsen. Ao contrário dos sentô (banho público), em que são separados para homens e mulheres, alguns onsen, por serem a céu aberto e piscinas naturais, aceitam pessoas de ambos os sexos. Deve-se entrar no onsen completamente nu.


Bebidas alcolicas .
Premissa básica ao beber com japoneses: seu copo não vai ficar vazio. Se seu copo estiver com pouca bebida, com certeza será colocado um pouco mais. Por isso, se você não quiser beber tanto, o ideal é beber bem devagar.





Visitas a templos
Os templos e os santuários japoneses são lugares para admirar a natureza e também para rezar. E, para rezar, é bom seguir algumas regras ao visitar santuários xintoístas, por exemplo: duas reverências, duas palmas e duas reverências. Essa é a maneira correta para iniciar seus agradecimentos e pedidos aos céus.


Celular
Em transportes públicos, o ideal é desligar o telefone ou deixar no silencioso.   No entanto, é possível enviar mensagens se for algo mais urgente. Dentro de cinemas, teatros e hospitais, é terminantemente proibido deixar os celulares ligados. No hospital, a atenção deve ser redobrada, para não gerar qualquer tipo de interferência na aparelhagem médica.




Embarque no trem
Qualquer tipo de transporte coletivo no Japão possui regras bem definidas e respeitadas para o embarque e o desembarque de passageiros. As sinalizações são seguidas à risca, mesmo em horários mais críticos. Assim que o veículo abre suas portas, espere todos os passageiros desembarcarem na área reservada à entrada. Só então embarque com os outros passageiros. Uma curiosidade: em Tóquio, ao subir uma escada, deixe o lado direito livre para os mais apressadinhos. Em Osaka, o usual é deixar o lado esquerdo livre.

Elevador
A hierarquia dentro de um escritório é muito respeitada. Isso é percebido na distribuição das mesas dentro de um escritório e até mesmo dentro do elevador. Os superiores sempre ficam longe de qualquer tipo de porta e os mais jovens ou em cargos menos significantes ficam mais próximos da entrada e saída dos locais. Até para estacionar os veículos usa-se a mesma regra.


Sapatos
Sapatos dentro de casa nem pensar. Até mesmo nos primeiros anos do período escolar, as crianças deixam seus sapatos nos armários pessoais e colocam sapatilhas ou chinelos, dependendo do estabelecimento. Por isso, é bom sempre estar com os sapatos internamente limpos e, se você estiver com meias, verifique se elas estão em bom estado. Afinal, ficar com os pés fora dos sapatos é quase inevitável no Japão.


Cartão de visita
Indispensável em apresentações formais para professores, empresários e até jornalistas. O meishi, como é conhecido em japonês, não pode faltar no momento de conhecer e estabelecer contato com uma nova pessoa que tenha relevância em seu trabalho. É interessante ter seu cartão em português ou inglês e o verso em japonês, para evitar qualquer tipo de problema de comunicação. Quem visita deve entregar seu cartão primeiro e sempre para a pessoa mais importante. Entregue sempre com o texto no sentido da pessoa que irá receber e faça isso com as duas mãos.

Fazer barulho para comer
Se no Ocidente o importante é comer sem fazer qualquer tipo de barulho, na Ásia, para mostrar sua satisfação em saborear uma refeição, o ideal é fazer muito barulho. Principalmente quando o prato vem com caldos, como o lámen e o soba.

7 comentários:

Patrícia Quel disse...

Oi Gi,
Viajo até o japão e sua cultura perante seu post, é fantastisco poder conhecer mais esse país de 1° mundo...
Bjs amiga!

Evelyn V. disse...

Querida Gigi.

Como é bom saber a cultura de um povo, que tanto admiramos.
Parabéns pelo post.

Que Deus te abençõe.

Beijos.

http://www.acredite-emvoce.com/

Luziane Lima disse...

Oi Gi,tudo bem?

Amei seu comentário que história linda de amizade entre você e a Flavinha.Você a admirava antes de conhece-la e tornaram-se amigas que legal =).Até deixei registrado no comentário do blog,que não sabia que ela era celebridade,ela escondendo o jogo rsrs. Sou estudante de moda termino em junho/julho ,você diz que não entende nada de moda se for igual a Flávia tá escondendo o jogo também.rsrs

que rica postagem a sua,de tudo só sabia de fazer barulho ao comer...

beijos,

Luzi
www.desapatilha.com.br

Adriana Alencar disse...

Adorei o post e saber mais sobre o Japão, é tão diferente do Brasil não? Vou continuar no seu blog lendo mais um pouquinho.
Beijocas
Adri

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Oi Gigi linda!!
Agora, infelizmente, estou sem tempo, mas vim só para agradecer aquele super hiper mega comentário carinhoso no blog da querida Lu (de Sapatilha).
Você é demais amiga!!!!!

ps.: depois voltarei aqui com mais tempo para ler tudo e comentar com calma!!!!
Bjs
(já recebi seu e-mail, em breve responderei!!)

otilia cristina disse...

NOSSA VENDO AS COISAS QUE CONTA DO JAPÃO EU ENTENDO COMO ESSE PAIS DEPOIS DE TANTA COISA RUIM..DE BOMBAS ATOMICAS...DE GUERRAS DE TERREMOTOS ..POR QUE ELE SE SUPEROU ..PELA EDUCAÇÃO.... ESSA É A RECEITA QUE AQUI NO NOSSO PAIS NÃO EXISTE...AQUI A LEI E DOS ESPERTOS..ESPERTOS PEGAM MELHORES LUGARES EM METROS EM FILAS NÃO RESPEITAM VAGAS DE IDOSOS DEFICIENTES...A COMIDA E DESPERDIÇADA...O LIXO ENTUPINDO OS BUEIROS PRA DEPOIS VIR AS ENCHENTES E SABE QUAL É A DESCULPA?? A CULPA E SEMPRE DOS GOVERNOS;...MAS E A EDUCAÇÃO AQUELA DE CASA...VINDA DE NOSSOS ANTEPASSADOS ....CADE??EU GRAÇAS A DEUS TIVE UMA EDUCAÇÃO MAS SOFRO POR QUE VIVO MUITO COM GENTE QUE NÃO TEVE ...ELES ACHAM QUE É FRECURA MINHA E EU ACHO UMA PENA AS PESSOAS NÃO TEREM REGRAS EDUCAÇÃO E CONCIENCIA E AI NO JAPAÕ TEM NÉ?? SEI LA AS VEZES QUERIA IR MORAR AI UM POUCO SRSRSR SRSRSR
BEIJOS

OTILIA

Gigi disse...

Pois e Otilia querida ,e Verdade o Japao sempre conssegue se reerguer das cinzas graças a educaçao .E olha o pessoal tem conciencia so jogam lixo no lugar certo mesmo.E tambem tem o respeito ao proximo que e muito importante ,tudo e feito na base da confiaça.E desperdicio zero isso e muito importante pra eles eles falam (motai nai)eu tava querendo arrancar um dente que acho que esta me incomodando e o dentista falou que seria desperdicio rsrsrrs, que ainda dava usar ,ate nisso eles se preucupam para nao desperdiçar nada ,na escola eles sempre insistem para as crianças nao deixarem merenda no prato para evitar desperdicio.E uma pena mesmo que no Brasil o pessoal nao tenha essa conciencia e educaçao.