terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Setsubun

Nipônicos festejam acontecimentos característicos de cada estação.
O calendário de eventos anuais do Japão é uma das maneiras de se perceber como os japoneses valorizam a tradição. Com isso, distingue-se as comemorações anuais em dois grupos: o kokumin no shukujitsu (feriados nacionais) e o nenchugyôji (calendário de eventos anuais). Este, mais cultural, abrange desde os eventos comuns no mundo inteiro, como o ano-novo (Oshogatsu), Dia das Crianças (Tango no Sekku), Finados (Obon), até os mais característicos nipônicos, como o Tanabata, o Shichi-go-san, Hana matsuri, entre outros.
Algumas comemorações do calendário nenchugyôji remontam aos tempos antigos, como o Tanabata (Festival das Estrelas). De origem chinesa, esse festival já participava do calendário de eventos da Era Heian (794~1185). Outra comemoração realizada no passado, mas que, com o passar do tempo, ficou restrita ao mês de fevereiro, é o setsubun. Antigamente, o setsubun (Cerimônia para semear grãos de soja) marcava a passagem das estações do ano, porém, atualmente, marca somente a chegada da primavera. Além dessa, o Tango no Sekku (Dia das Crianças) também remonta à Antiguidade e, embora seja considerado o Dia das Crianças hoje, era, a princípio, voltado apenas para os meninos. Entretanto, o símbolo continua o mesmo: na referida data, costuma-se hastear os koinobori (flâmulas de papel ou pano em forma de carpa), confeccionados pelas famílias que possuem um menino, representando sorte e boa saúde aos garotos. Escolheu-se a carpa devido à sua capacidade de vencer obstáculos naturais.
A maioria dos eventos anuais está ligada à admiração dos japoneses pela natureza. Com estações do ano bem definidas, o seu povo costuma festejar um acontecimento característico de cada estação.

JANEIRO – 1º/1
Oshogatsu: é com a saudação “Shin’nen akemashite omedetou gozaimasu” que os japoneses celebram o oshogatsu, isto é, o ano-novo. Neste dia, os correios entregam os nengajô (cartões de felicitação) a seus destinatários, os pais entregam aos filhos os otoshidama (presente em dinheiro) e são preparadas comidas típicas como o ozouni. Na virada do ano-novo as famílias fazem o hatsumôde, isto é, a visita a um templo xintoísta ou budista durante o ano-novo.

FEVEREIRO – 3/2 ou 4/2
Setsubun: dizendo a frase “Fuku wa uchi! Oni wa soto!” os japoneses simbolicamente semeiam grãos de soja no interior das residências para afugentar os maus espíritos e chamar a boa ventura. A tradição remonta a um hábito da família imperial chamada tsuina, que ocorria na véspera do equinócio de primavera. Atribui-se ao vigor da soja, que cresce rapidamente, o poder de espantar os maus espíritos.

9 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Gigi, eu sempre vou no templo e ganho os pacotinhos de soja torrada. metade eu jogo, metade eu como, é gostosinho que só rs.

Em Nagoya tem o Setsubun parade, é bem legal! saem pelas ruas os oni e os sete deuses da felicidade... se der vou lá!
bjs

Patrícia Quel disse...

oi Gi...
Fico impressionada com o povo japones, a tradição em varios aspectos é algo muito visivel...
Outra coisa que acho bem interessante é como eles respeitam as pessoas mais velhas...
Bjs amiga!!!

Evelyn V. disse...

Querida Gigi.

O Japão tem muitas tradições, é uma cultura milenar, acho muito lindo manter todas as festividades para não esquecer o hábito das famílias.
Parabéns pelo post.

Que Deus esteja sempre te abençoando.

beijos.

http://www.acredite-emvoce.com/

Kariny - Mamãe Cristã disse...

oi amada, estava com saudade já dos seus comentários no meu blog, deu uma sumida rs.. a cultura do japão é mesmo incrível, apesar desse 'mistiscismo' todo que eles tem cada dia me surpreendo mais, beijos

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Oi querida!
Tudo bem?
Primeiro quero agradecer seu e-mail, sua preocupação, carinho e amizade! Essas coisas não tem preço!!!
E quanto à cultura japonesa, eu acho muito rica e interessante. Quando eu descobri o significado das carpas, achei o máximo!!!!
Beijão!!

Gisley Scott disse...

Nossa que interessante! Gostei de saber que a carpa está ligada ao nível que a pessoa tem de superar obstáculos.Engraçado, quando penso e Japão, penso em tecnologia, terremoto e sushi.Sei que é uma visão muito limitada, mas como é bom ler posts assim e ver os que japoneses são super família!

Bjos

Gigi disse...

Meus amados ,muito obrigado pelas visitas e pelos comentarios!!Kariny,Evelyn,Gi,Fla, Quel.e Ale alias morri de rir com o comentario do Ale, so vc mesmo querido,pra jogar a metade da soja e comer a outra metade. Muito bom adorei !!!!Super beijo pra voces

Flávia - Compartilhando Idéias... disse...

Gigi, tudo bem?
Obrigada pelo seu comentário no meu blog viu? Aliás, obrigada por todos que você deixa. Sempre tão atenciosa e companheira... Amei seu e-mail também!!!!

Hoje estou voltando aqui para te avisar que tem uma entrevista comigo no blog da Luziane - De Sapatilha - sobre moda.
Quando você tiver um tempinho sobrando, dá um pulinho lá para ver a entrevista e conhecer o blog dela! Ela é um amor!
O link é este:
http://www.desapatilha.com.br/2011/02/flaviado-compartilhando-ideias-de.html


Outra coisinha. Minha amiga Fá (também blogueira) está com um dilema neste link que estou te passando abaixo.
E como você é mãe, acho que poderia ajudar mais do que eu! rsrs
Link:
http://chegandoidadedaloba.blogspot.com/2011/02/professora.html

Desculpa abusar amiga.
Só visite se der tá??
Um beijão!!!

ps.: não vou embora daqui sem antes me encontrar com você! Nosso almiço ou jantar está de pé?

Fabi a loba!!! disse...

Gigi, a cultura japonesa fascina, acredito, qualquer um. Adorei saber mais dessa cultura belíssima...Para mim o povo japonês é muito sábio e rico em tradições, coisa que falta aqui no Brasil, infelismente.
Obrigado pela visita e pelo conselho, estou agradecendo cada uma de vocês que me deram uma luz...beijinhos